Um tigre na floresta de signos, mais uma obra de Edimilson de Almeida Pereira

(Texto de divulgação). "Os artigos de Um tigre na floresta de signos mapeiam o discurso poético que se articulou a partir das relações legadas à sociedade brasileira pelo colonialismo, pela diáspora africana e pelo patrimônio literário ocidental. As análises reencenam as tensões entre a função estética e a função social da literatura, ao lançarem mão de aparatos críticos da teoria da literatura, literatura comparada, história, sociologia, antropologia e etnografia. Além disso, apontam a possibilidade de superação desse embate, mediante a constatação de que a autonomia do processo criativo é uma das formas mais radicais de intervenção social do fenômeno estético".
Postar um comentário

Postagens mais visitadas