Sesc Pinheiros, dia 26/05

Sesc Pinheiros, dia 26/05

Postagens populares

Visualizações de páginas da semana passada

Google+ Badge

Translate

4 de mai de 2017

Cidinha da Silva na FestiPoa, em Porto Alegre - 10 de maio de 2017

FestiPoa Literária: uma década de literatura livre marcada por debates, leituras e homenagens

Evento volta a ocupar nesta quinta diferentes espaços culturais da cidade

Por: Alexandre Lucchese
04/05/2017 - 07h01min | Atualizada em 04/05/2017 - 07h01min
FestiPoa Literária: uma década de literatura livre marcada por debates, leituras e homenagens FestiPoa Literária/Divulgação
Grande homenageada desta FestiPoa, Heloísa Buarque de Hollanda partipa da abertura nesta quinta, no Instituto GoetheFoto: FestiPoa Literária / Divulgação 
Ao longo de 10 anos, a FestiPoa Literária se consolidou como o principal evento literário independente da Capital. Criada e mantida por um grupo de amigos, sem vinculação a grandes instituições e com poucos apoiadores, a Festa Literária de Porto Alegre volta a ocupar nesta quinta-feira diferentes espaços culturais da cidade para debates, leituras e lançamentos. A nova edição concilia as facetas pelas quais o evento ficou conhecido: revelação de novos autores, discussões sobre temas à margem dos grandes festivais e tributo a quem fomenta a produção e o debate literário local e nacional.
Advertisment
A grande homenageada desta edição é a professora e escritora Heloisa Buarque de Hollanda.
— É bem intencional escolher como homenageada alguém que pesquisa a literatura feminina, com uma história de militância no campo intelectual e acadêmico. Além disso, Heloisa é uma poeta e professora que se tornou referência em relação à literatura marginal e de periferia, não canônica — afirma Fernando Ramos, idealizador da FestiPoa Literária.
Heloisa participa da abertura do evento nesta quinta, às 19h, no Instituto Goethe (24 de Outubro, 112), em um bate-papo com Ramon Nunes Mello e Guto Leite. Entre outros debates que devem atrair o público, está um encontro sobre autoria feminina, no domingo, às 15h30min, na galeria La Photo, tendo como convidadas as autoras Natalia Borges Polesso, Moema Vilela e Carol Bensimon. 
A literatura negra também estará bem representada, com pelo menos dois nomes significativos da nova geração: o quadrinista paulistano Marcelo D'Salete participa de um bate-papo neste sábado, às 15h30min, no Instituto Goethe; e a escritora mineira Cidinha da Silva, radicada na Bahia, estará em um debate no dia 9 de maio, às 18h30min, na Sala Fahrion do Campus Central da UFRGS.
Para quem quer conhecer autores que estão renovando a poesia brasileira, a grande oportunidade será a roda de leitura Estados em Poesia. O projeto colaborativo, que já ocorreu em outros Estados, terá uma edição gaúcha nesta sexta-feira, às 19h, na Casa de Teatro (Garibaldi, 853), com homenagem ao escritor Marcelino Freire. Após as leituras, haverá também o lançamento da antologia poética E Agora Como Nunca, organizada por Adriana Calcanhotto, com a presença do fluminense Ramon Nunes Mello e da gaúcha Angélica Freitas, selecionados para o projeto.
Uma ausência também será lembrada na festa. O escritor João Gilberto Noll, morto no final de março, era um dos convidados da programação.
— Pretendia reunir Noll com dois escritores para um bate-papo sobre a carreira dele. Era uma referência sempre presente, que vinha dialogando muito e estimulando os escritores mais jovens – conta Ramos.
Entre as homenagens a Noll, haverá uma palestra sobre o romancista com o professor e poeta mineiro Gustavo Cerqueira Guimarães, no dia 12 de maio, às 19h, na Aldeia (Santana, 252). A FestiPoa Literária segue até 13 de maio — para conferir a programação completa, acesse fb.co/festipoa.
Postar um comentário