Bate-papo no PAF 3 da UFBA (Ondina, Salvador) - 13 de julho de 2017

Bate-papo no PAF 3 da UFBA (Ondina, Salvador) - 13 de julho de 2017

Postagens populares

Visualizações de páginas da semana passada

Google+ Badge

Translate

3 de jul de 2013

Governo anuncia R$ 1,6 milhão para projetos artísticos de mulheres

Por Joelmir Tavares

Da Folha de São Paulo


O governo federal anuncia nesta terça (2) a abertura de dois editais para financiar a produção de filmes e de projetos de artes visuais por mulheres. O total de recursos ultrapassa R$ 1,6 milhão.


A iniciativa é resultado de parceria entre a Secretaria de Políticas para as Mulheres da Presidência da República e o Ministério da Cultura. Os detalhes serão divulgados durante o lançamento, em Brasília.

Dez projetos de curta-metragem, com duração de cinco minutos, serão selecionados para receber R$ 45 mil cada.

Também serão contemplados seis médias-metragens (de 26 minutos), com R$ 90 mil cada.
13182646
As candidatas poderão propor documentários, histórias de ficção e animações. O prazo final para inscrições será o dia 19 de agosto.

A chamada pública de audiovisuais recebeu o nome de Prêmio Carmen Santos Cinema de Mulheres, em homenagem à atriz Carmen Santos (1904-1952), uma das primeiras produtoras e diretoras de filmes no país.
O segundo edital do governo vai apoiar dez projetos de artes visuais, com R$ 70 mil para cada um. As propostas poderão ser enviadas até 16 de agosto.

O anúncio, na Sala Funarte Cássia Eller, terá a presença das ministras Eleonora Menicucci (Mulheres) e Marta Suplicy (Cultura). A grafiteira Panmela Castro, conhecida como Anarkia Boladona, fará intervenções no local durante o evento.

NEGROS
Os editais para criadores, produtores e pesquisadores negros que foram suspensos em maio pela Justiça do Maranhão tiveram a continuidade autorizada pela Justiça Federal.

A seleção foi anunciada em novembro de 2012 pelo Ministério da Cultura e a Secretaria de Políticas de Promoção da Igualdade Racial (Seppir). Foram destinados R$ 9 milhões para os projetos.

No início de junho, a União conseguiu suspender a decisão do juiz José Carlos do Vale Madeira, da 5ª Vara Federal do Maranhão. Ele atendeu a uma ação popular que defendia a inconstitucionalidade dos editais, por desconsiderarem o princípio de igualdade.

O governo, que entrou com recurso judicial, afirma que "o edital é legal, constitucional e há segurança na regularidade da política".

Com a decisão mais recente, a classificação dos projetos e a divulgação da lista de escolhidos foram autorizadas, mas o pagamento dos prêmios continua impedido até o julgamento final do processo.


Postar um comentário