Bate-papo no PAF 3 da UFBA (Ondina, Salvador) - 13 de julho de 2017

Bate-papo no PAF 3 da UFBA (Ondina, Salvador) - 13 de julho de 2017

Postagens populares

Visualizações de páginas da semana passada

Google+ Badge

Translate

3 de dez de 2013

Deu no jornal A Tarde, de Salvador

Semana celebra autores afro-descendentes

Verena Paranhos
  • André Frutuoso | Divulgação
    Escritores brasileiros como Cidinha da Silva estão entre os convidados do encontro literário
Em pouco mais de um ano, o coletivo literário Ogum's Toques reuniu em seus eventos mais de 50 escritores da literatura negra. Para celebrar este feito e continuar promovendo textos de escritores afro-descendentes,  o grupo realiza desta terça-feira, 3, a domingo, 9, a Semana Literária Internacional Ogum's Toques Negros.
O evento reúne nomes de relevância mundial, como o congolês Yves Mudimbe, a angolana  Isabel Ferreira e o cubano Alberto Guerra Naranjo.
Também se destacam na programação os escritores brasileiros Cidinha da Silva, Henrique Freitas e José Carlos Limeira, entre outros.
A abertura  - único evento que será sediado no auditório da Escola Politécnica da Ufba, na Federação - acontece nesta terça, às 20 horas, com participação do filósofo, escritor e crítico literário Mudimbe. O restante da programação acontece no Centro de Estudos Afro Orientais (Ceao), no 2 de Julho.
"Estamos trazendo alguns dos mais importantes escritores africanos e brasileiros.  Yves Mudimbe é um grande escritor, com muitas obras publicadas. Fez uma revolução na literatura congolesa e é um dos nomes mais conhecidos da literatura africana", afirma o poeta baiano José Carlos Limeira, que apoia as iniciativas da Ogum's Toques  desde o começo.
Para a jornalista e poeta Mel Adún, uma das organizadoras da semana, o papel de Limeira nas ações do grupo é fundamental.
"José Carlos Limeira publica desde a década de 1970, o convidamos para participar como nosso mestre. Ele chamou nossa atenção para o fato de precisarmos reverenciar uma geração anterior à nossa", diz.
"Tirando Cidinha da Silva, uma escritora relativamente nova, todos os outros convidados são pessoas que deram o pontapé inicial ao que hoje a gente chama de literatura negra", explica Mel Adún.
O coletivo Ogum's Toques  nasceu do sonho do escritor, compositor, arte-educador e ogã de Ogun, Guellwaar Adún, no intuito de divulgar textos de escritores negros do Brasil, da diáspora negra latino-americana e do continente africano.
Histórias e música
Mantendo a tradição dos encontros promovidos pelo coletivo Ogum's Toques, todos os diálogos da programação serão seguidos  por apresentações musicais e venda de livros.
A banda Águas de Samba, residente dos eventos literários promovidos pelo grupo, é atração nos dias 5 e 6 (quinta e sexta-feira).
No sábado, a programação acolhe o público infantil. A tarde de contação de histórias para crianças e pais com Kiusam de Oliveira, doutora em educação e autora de títulos infanto-juvenis, inaugura o primeiro Ogum's Toquinhos.
Domingo, a atividade conta com participação dos poetas Guellwaar Adún e Hamilton Borges Walê e acontece na Penitenciária Lemos de Brito, em parceria com a campanha Reaja ou Será Morto, Reaja ou Será Morta!.
Postar um comentário