Tire seu sorriso do caminho

Tire seu sorriso do caminho, que hoje não tem samba pro meu enredo. Degredo. Não tem alegoria pra minha tristeza. Eu sou só dor. Latejante. Tire seu sorriso do caminho, que hoje meu funk tá sem movimento de bacia. Não tem rima pro meu rap. Não tem Robinho nem Ronaldinho no meu jogo. Meu reggae tá sem sabor. Tire seu sorriso do caminho, que eu quero passar. Adeus, amor. (Do livro novo: "Você me deixe, viu? Eu vou bater meu tambor!" / Ilustração: Lia Maria)
Postar um comentário

Postagens mais visitadas