Bate-papo no PAF 3 da UFBA (Ondina, Salvador) - 13 de julho de 2017

Bate-papo no PAF 3 da UFBA (Ondina, Salvador) - 13 de julho de 2017

Postagens populares

Visualizações de páginas da semana passada

Google+ Badge

Translate

29 de mai de 2009

Selo Povo põe o bloco na rua com dois títulos!

(Divulgação). "O escritor do Capão Redondo apresenta no Itaú Cultural "Ferréz – Literatura e Resistência". No dia 4 de junho (quinta-feira) o Itaú Cultural abre as suas portas na avenida Paulista para a estréia da quarta edição do Antídoto – Seminário Internacional de Ações Culturais em Zonas de Conflito, parceria entre o Itaú Cultural e o Grupo Cultural AfroReggae. A programação, gratuita, inclui múltiplas atividades culturais até o dia 28. Começa com a apresentação de Ferréz – Literatura e Resistência, um documentário sobre a vida e trajetória do escritor que dá nome à obra. Ferréz – Literatura e Resistência foi realizado pela 1DASUL (os mesmos produtores de 100% Favela) e apresenta a vida do escritor, um dos criadores da nova literatura marginal. Em 11 anos de trajetória, ele acumula a autoria de Capão Pecado, Amanhecer Esmeralda, Manual Prático do Ódio e Ninguém é Inocente em São Paulo (todas editadas pela Objetiva) com mais de 100 mil cópias vendidas. O DVD de 54 minutos acompanha as suas palestras, intervenções e passagens por palcos e projetos, em comunidades no Brasil e na Itália, França, Alemanha, Portugal e Espanha, sempre com foco na literatura. Mostra, ainda, o lançamento de Capão Pecado, primeira obra de sucesso do autor, e o trabalho feito na comunidade com a marca de roupa fundada por ele. O documentário também traz depoimentos de amigos e parentes e participações como a de Chico César, Preto Ghóez, Lourenço Mutarelli, Lobão e Eduardo (Facção Central), além de extras com o processo criativo do autor e os videoclips, Periferia Lado Bom e Judas, ambas faixas compostas e cantadas pelo próprio Ferréz. O Antídoto A quarta edição de Antídoto – Seminário Internacional de Ações Culturais em Zonas de Conflito reúne, de 4 a 28 de junho, líderes sociais e religiosos, intelectuais, jornalistas, escritores, artistas e pensadores de comunidades brasileiras (como a de Heliópolis e Paraisópolis, em São Paulo; Alagados, em Salvador, além do Rio de Janeiro) e convidados internacionais da Nigéria, Afeganistão, Líbano, Palestina, Sudão e Canadá. O seminário traz ainda shows, teatro vindo de Pernambuco e de Maputo, capital de Moçambique, e o lançamento dos documentários de Ferréz e de Preto Zezé, citados acima. Como todos os anos, eles se encontram no Itaú Cultural com a proposta exclusiva de fomentar a reflexão e compartilhar experiências e alternativas para a produção cultural em áreas de conflitos sociais, religiosos, étnicos, e suas consequências na vida das comunidades e grupos sociais que as habitam".
Postar um comentário