Bate-papo no PAF 3 da UFBA (Ondina, Salvador) - 13 de julho de 2017

Bate-papo no PAF 3 da UFBA (Ondina, Salvador) - 13 de julho de 2017

Postagens populares

Visualizações de páginas da semana passada

Google+ Badge

Translate

27 de nov de 2008

Que vantagem Maria leva?

(Por: Ana Reis - médica e feminista). "'Nosso corpo nos pertence' dizíamos nos anos 70 e 80. A pílula tinha chegado `as farmácias e apesar dos milicos exibirem-na como parte do material subversivo, junto com os panfletos, quando invadiram a residência universitária da USP, não era ilegal. Achávamos que chegara a hora de termos autonomia, dispor dos nossos corpos, do nosso prazer, construirmo-nos sem a receita machista. As décadas se passaram, mudamos de século e de milênio e os "nossos corpos" estão mais que nunca desenhados, cortados e costurados segundo os modelitos dos homens. "O rosto perfeito é o da Grace Kelly" decretava outro dia um cirurgião plástico loiro na TV. Escova com nanotecnologia, oferece o "salão de beleza" da esquina. A Folha de São Paulo informa, grama por grama, a competição do silicone na passarela. Fulana botou 345 gramas, sicrana ousou 354. Esses mesmo moços vibram com o esporrar da espuma de champanhe, uns nos outros, dos campeões da velocidade, essa deusa adorada dos homens. Acelera, Airton! que mulher diria isso na cama? As mães compram sapatos de salto para meninas de 3 anos de idade, levam para o dr Elsimar injetar hormônios aos 8, porque o doutor disse que se não menstruarem ficarão mais altas e elegantes. As baixinhas jamais terão direito `as passarelas. Quem terá o rosto perfeito que o doutor quer? Onde mais devemos injetar botox? Quantas morreram na lipo, na proveta, quantas anoréxicas? Direito a ser feia, gorda, cheia de pêlos, baixinha, alta, mediana - vamos enfileirar na lista dos direitos humanos? Feministas históricas pintam os cabelos e fazem reposição hormonal e a Conferência Nacional de Políticas para as Mulheres foi patrocinada pela Avon. Nas propagandas os rapazes bebem loiras geladas, morenas popozudas, teenagers preparadas. Anunciam o Brasil das bundas, as mulatas calientes, a "mulher brasileira" é matéria prima barata da indústria do turismo sexual. O galã da novela vai bater de cinta na vilã, ao nascer da Lei Maria da Penha. Tá certo, sentencia o assentado do MST em Coité, com o boné de aba pra trás: era uma descarada. Teremos dinheiro para grudar um bico de mamadeira na cerveja e anunciar que "A mulher que o homem bebe é a mãe" ? O hormônio que acelera o engordar das galinhas e do gado encaroça os úteros, rasga estrias, o conservante do shampu dá câncer de mama, o metal pesado não vem dosado na lista dos pesticidas e agrotóxicos que compõem a fórmula da água mineral. O nitrato da salsicha que você evita vem na água engarrafada que você paga caro pra beber - vendida também em farmácias. No país do Jeca Tatu de celular,a nanotecnologia entra pela cosmética. A Vigiliancia Sanitária não dá conta nem de matar mosquitos. Camadas de séculos tecnológicos se superpõem e interagem. Já nascemos pós-modernos mas ainda tentamos apreender nossas realidades pelos livros traduzidos. Trinta anos de feminismo liberal deram em um monte de leis e nenhum direito garantido. Ainda não fomos capazes de enfrentar a cegueira de raça nas teorias feministas empoleiradas orgulhosamente na academia. Ufa! Que tal começarmos a cantar outro sambinha"? (Imagem: Iléa Ferraz).
Postar um comentário