Bate-papo no PAF 3 da UFBA (Ondina, Salvador) - 13 de julho de 2017

Bate-papo no PAF 3 da UFBA (Ondina, Salvador) - 13 de julho de 2017

Postagens populares

Visualizações de páginas da semana passada

Google+ Badge

Translate

4 de dez de 2010

O alçapão da poesia reabre as portas para os próximos saraus

(Por Raquel Almeida e Michel Yakini). "Dia 02/12 foi um dos saraus mais marcantes e lindos que já fizemos... A concentração começou desde cedo, Michel e Santista indo até a subprefeitura de Pirituba pra tentar agilizar alguma coisa em relação ao fechamento do bar, sem resultados, infelizmente.... Depois teve a limpeza no terreno, pois como estamos construindo o espaço Elo da Corrente, os materiais de construção estão todos no quintal tivemos que fazer uma limpeza grande e colocamos lona por conta do tempo instável. Logo mais começaram a chegar @s parceir@s de outros saraus e movimentos que vieram protestar conosco contra o lacre no bar do Santista. O sarau começou... Muita poesia, muitas palavras animadoras, muita música, os poetas, mais inspirados do que nunca.... Uns 40 minutos de sarau a chuva começou a cair, primeiro na massiota, tímida.... Logo mais veio a enxurrada. Como uma das caracteristicas do bar do Santista é ficarmos todos juntos pelo espaço ser pequeno, ontem não foi diferente, ficamos todos unidos sobre a proteção da lona, que não resistiu ao peso da água.... Correria para que os instrumentos e o som não molhassem..... O SARAU??? Continuou com a poesia de Chellmi, e depois com muita música, pois a chuva veio lavar e levar embora toda energia ruim.... Ou seja, tomamos banho de chuva, cantamos, festejamos, pois nosso protesto é feito com sorriso, com dança, batuque, e muita, mais muita mesmo AMIZADE!!! Queremos agradecer a tod@s que chegaram pra somar com a gente, os que vieram e os que não puderam vir mais mandaram energias positivas.... Semana que vem esperamos que o bar esteja aberto aberto pra podermos festejar, e se ainda não estiver o sarau será feito novamente no quintal, na rua ou na chuva"... (Para ler todo o texto clic aqui). Em tempo: o alçapão da poesia foi reaberto ontem. Axé!
Postar um comentário