Bate-papo no PAF 3 da UFBA (Ondina, Salvador) - 13 de julho de 2017

Bate-papo no PAF 3 da UFBA (Ondina, Salvador) - 13 de julho de 2017

Postagens populares

Visualizações de páginas da semana passada

Google+ Badge

Translate

19 de jan de 2017

Negras autoras em destaque no verão de Salvador

Mostra Cultural de Mulheres Negras acontece neste fim de semana em Salvador

Texto e Edição de Imagem: Pedro Borges
Encontro reúne cantoras, compositoras e poetisas pretas em Salvador
Entre os dias 21 e 22 de janeiro, das 16h às 22h, acontece o I Palavra Preta – Mostra Nacional de Negras Autoras. O evento, organizado pelas cantoras e compositoras Luedji Luna e Tatiana Nascimento, apresenta ao público música, poesia, pintura e gastronomia. As atividades ocorrem na Casa Preta, rua Areal de Cima, 40, e a taxa de participação em cada dia é de R$ 5,00.
O desejo de reunir diversas produtoras e artistas negras, como forma de resistência e expressão da ancestralidade africana na diáspora, não é um desejo de hoje. “Luedji já tinha esboçado uma iniciativa como essa uns anos antes, em Salvador; aí, quando ela e Tatiana descobriram que iam se encontrar na cidade elas decidiram fazer a mostra em terras baianas, como a primeira experiência desse projeto que pretende contemplar nas próximas edições negras autoras de todo o Brasil”, explica a organização da atividade.
Apesar de afirmar que a escolha do título “Negras Autoras”, ao invés de “Autoras Negras”, não ter sido proposital, a organização faz uma reflexão a partir da escolha. “A ordem das palavras ressalta nosso protagonismo pela subjetividade, por um lado; por outro, comunica a que universo estamos nos dirigindo - e de que universo estamos partindo: o conjunto de mulheres negras. Talvez fosse “autoras negras” a ideia seria de sair de uma coletividade mista, de autoras negras e não-negras, ou partir do fazer pra ver quais entre nós negras somos. Já “negras autoras” faz outro movimento: de nós por nós, sobre nós pra nós”.
As articuladoras também enaltecem a importância de mulheres negras que produzem arte e organizam eventos como este dentro de um contexto racista e sexista. “Ressaltar nosso fazer artístico é visibilizar e autorizar o que se tenta esconder, sabotar: somos seres complexos, corpo e alma e coração e mente, somos produtoras e realizadoras culturais. Arte não é coisa que só uma elite branca faz. Somos artistas!”.
Programação
Sábado
18:00 - 18:10 poesia Natália Soares
18:15 - 18:40 música Aryani Marciano
18:45 - 19:10 música Emillie Lapa
19:15 - 19:25 poesia Maiara Silva
19:30 - 19:55 música Aline Lobo
20:00 - 20:25 música Alexandra Pessoa
20:30 - 20:40 poesia Cidinha da Silva
20:45 - 21:05 música Tatiana Nascimento
21:10 - 21:35 música Zinha Franco
21:45 - 21:55 poesia Dricca Silva
Domingo
18:00 - 18:10 poesia Jamile Santana
18:15 - 18:40 música A Intêra
18:45 - 18:05 música Vanessa Melo
19:10 - 19:20 poesia Sys Fagundes
19:25 - 19:50 música Jadsa Castro 
19:55 - 20:20 música Marília Sodré
20:25 - 20:35 poesia Livia Natália
20:40 - 21:05 música Luedji Luna
21:10 - 21:35 música Verona Reis
21:40 - 22:00 música Karla da Silva
Postar um comentário