Bate-papo no PAF 3 da UFBA (Ondina, Salvador) - 13 de julho de 2017

Bate-papo no PAF 3 da UFBA (Ondina, Salvador) - 13 de julho de 2017

Postagens populares

Visualizações de páginas da semana passada

Google+ Badge

Translate

29 de mai de 2008

Mais um inquérito policial injusto contra o escritor Ferréz

Li a notícia triste e indigna ontem, mas estava procurando tempo para retomar a história e situar o leitor. Hoje percebi que o amigo Alessandro, de lá da terra do sol nascente, já o havia feito, então apenas copiei o texto do "Paladar de Palavra". Obrigada, Alê. "Fiquei sabendo hoje no blog do Ferréz. O escritor acaba de ser comunicado de um inquérito policial aberto na 77 delegacia de Santa Cecília por apologia ao crime. Seu texto na Folha de S.Paulo "Pensamentos de um correria" é o cerne da questão. Ele o escreveu como resposta a carta publicada no mesmo jornal de autoria de Luciano Hulk após o roubo de seu rolex. Vocês devem se lembrar disso. Quero deixar bem claro que não conheço o Ferréz, não é meu amigo, mas respeito e adimiro seu trabalho tanto de escritor como educador. Apenas tento ser solidário num momento que o fosso cresce entre quem têm e quem não têm nada a perder. Não concordo com tudo que Ferréz diz, mas estou do seu lado e isso independente de tempo, lugar ou opinião literária. Não é nada pessoal, apenas também não posso estar indiferente ou do lado de um cara como Luciano Hulk que escreveu a carta absurda que gerou essa polêmica toda. Enquanto o playboy exige mais grupos de extermínio e a classe média não se importando em nada com isso, vamos vendo aquele que tenta engrossar o caldo dos que lutam de verdade sendo uma vez mais condenado. Como disse Ferréz, '...na verdade eu já estava achando que isso não ia ficar assim mesmo, pois agente falar de 'propriedade' nesse pais é o mais grave dos crimes, e apesar do texto ser desde o início de ficção, e ai abre pra gente começar a decretar a prisão de todo escritor que já abordou algum tema semelhante ao meu (quase todos que já li), o inquérito foi aberto. A realidade é que as pessoas para quem escrevo, e o lugar onde moro, são motivos mais fortes pra um inquérito do que o tanto de crime que agente tem nesse pais. Desculpe expor o assunto desse jeito, mas acho que o lugar é o mais apropriado, e o único onde eu posso estar falando a minha versão das coisas. O que tiver que ser será, e pra ser sincero, eu já vivo em regime semi aberto desde que nasci aqui.' "
Postar um comentário