Ao povo de Odé!


Por Cidinha da Silva

É quarta-feira, dia de Toque de Ogum com texto meu. Uma alegria. Oferenda para meu pai, dada pelo caçador e por mim. O filho de Odé sabe que sozinho não é nada, sem Ogum não tem caminho, sem caminho não se chega ao coração da mata, sem mata não tem Odé, sem Odé não tem alimento, sem alimento não tem vida, sem vida não tem a palavra dita, sem a palavra dita ainda resta o risco da palavra escrita, mas faltará o sopro do verbo para compor a oferenda. Okê Arô!!!
Postar um comentário

Postagens mais visitadas