Do poeta Lande Onawale, "Louvor"

Nós que somos as gotas precipitadas das chuvas/ Que somos as gotas repousadas dos lagos/ As gotas sussurradas das fontes/ ( as lágrimas corajosas da emoção)/ Nós que somos as gotas majestosas/ Que pelos rios passeiam/ As gotas destemidas/ que saltam das cachoeiras/ As gotas poderosas que invadem os oceanos/ Nós que além de ar, barro, somos água/ Vos agradecemos, Dandalunda/ Pela tua parte que nos toca, e nos faz viver/ E sermos mar/ Sermos rio/ Sermos chuva/ E sermos deus. (Do livro "O vento", edição do autor, Salvador, 2003).
2 comentários

Postagens mais visitadas